PIS/Pasep: Como irá funcionar o programa!

O ano de 2020 esteve repleto de dificuldades. A pandemia de coronavírus colocou diversos trabalhadores para fora de seus postos, mas não foi apenas isto que ela fez. O impacto na economia brasileira foi acontecendo de maneira intensa e pontual. A cada momento se perdia muito dinheiro. Menos postos de trabalho, menos lucros para empresas, menos lucro para o país.

Com isto, o governo resolveu tomar medidas para que as pessoas começassem a ter algum valor em suas contas bancárias. O primeiro deles foi o auxílio emergencial, que conseguiu mostrar bastante efetividade em algumas regiões do Brasil, apesar de que em outras, principalmente como mais industrializadas, o valor não era suficiente para cobrir muitas coisas.

Entretanto, com o mesmo objetivo, alguns trabalhadores conseguiram ter certos benefícios, e um deles foi o saque emergencial do FGTS. Ele acontecia de maneira bem simples, até mesmo pela internet. Agora em 2021, o governo anunciou que quem estudou ao menos 30 dias em 2021 terá acesso ao PIS / Pasep, um recurso que muitos esperavam.

A unificação do calendário

Com o objetivo de cumprir isto, o governo resolver unificar o calendário do Pis, dirigir agora o ano de 2021 e 2022 ligados. Devido à Covid-19, foi anunciado que o pagamento será feito a partir de fevereiro de 2022, mas vamos entender isto melhor!

Segundo a estratégia do governo, por conta da pandemia é algo mais interessante estar adiando o pagamento para 2022, unificando, portanto, o ano de 2021 e 2022.

Bem, e como funcionará o abono de 2022?

As regras não vão mudar, o abono salarial ainda será aprovado seguindo as regras. O empregado deve estar de carteira assinada durante um certo período de tempo, como dito acima, ao menos 1 mês é necessário para receber o valor de 2020.

Pis

Será também, em 2021, usada a mesma lógica, ou seja, é necessário que trabalhe no mínimo 1 mês para receber algum valor de abono salarial. Para muitos, isto é um pouco estranho, apesar de ser bem aceito, mas será que é realmente algo bom?

Vale lembrar que um dos requisitos básicos para receber o PIS é estar a mais de 5 anos trabalhando, ou seja, é necessário ter na carteira de trabalho, ao menos 5 anos de contribuição.

A empresa em que trabalha também precisa informar os dados corretos para o governo. Muita gente não sabe, mas quando os dados não estão corretos, podem gerar problemas bastantes.

Para consultar Pis pelo cpf é necessário acessar o site do CNIS e preencher com as informações que são solicitadas por eles.

Porque adiar o calendário?

O calendário foi adiado como uma estratégia de contenção da economia. Talvez isso gere frutos positivos no futuro, como a estratégia do governo alavancagem, mas nem todos concordam com ela.

Apesar de muitos trabalhadores profissionais não terem a carteira assinada no ano de 2020, os que realmente tiveram o tempo de contribuição e agora podem estar desempregados, podem não aceitar uma situação de maneira tão simples assim.


Vendo por este ponto de vista, uma estratégia pode não ter sido tão eficaz, mas em um período de incertezas, talvez exista realmente opções que sejam desconfortáveis, mas que gerem algum retorno.


O calendário do abono salarial foi mudado. Como o trabalhador somente receberá o benefício no ano que vem, os valores serão unificados, recebendo a estes 2 salários possíveis na conta.

O que essa estratégia irá gerar ainda é algo incerto, no entanto, se uma busca máxima de ganhos para ganhos com essa situação.
O objetivo maior agora talvez esteja completamente ligado a acabar com a pandemia, mas deve-se tentar diversos métodos que não atrapalhem a vida financeira do trabalhador, visto que este, ainda precisa de dinheiro para necessidades básicas.
Apesar do Abono ter sido cancelado, vários outros programas pareceram voltar, como é o caso do auxílio emergencial.

É provável que sejam fornecidos também diferentes tipos de saque, como o FGTS, para quem ainda está trabalhando de carteira assinada.
O mercado neste período se voltou completamente para as informações de trabalhos de iniciativa, portanto, os ganhos dos resultados originados e se concentrar em diversos polos, hoje muitas pessoas têm a ter mais de 1 empregos.

Apesar de estas não receberem PIS, é importante que fique destacado esse fator!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>